nota Lembre quando o Nirvana se recusou, e zuou” o playback

Em 1991, os Nirvana eram donos e senhores do mundo, através do poderio sónico de Nevermind, o seu segundo álbum, que os catapultou para a fama. No espaço de meses, transformaram-se por completo, passando de “simples” banda alternativa para porta-voz de uma geração inteira.

profile-bigw314

Nesse mesmo ano, o conjunto de Seattle encetaria uma digressão pelos Estados Unidos e Europa, tendo atuado no Reino Unido nos últimos meses de 1991, altura em que Nevermind alcançou o estatuto de disco de platina. Foi esse mesmo estatuto que os levou ao programa Top of the Pops, em 1991.

Ora, as regras do programa ditavam que os Nirvana se deveriam apresentar em modo playback – algo que os próprios rejeitaram, tendo sido alcançado um acordo entre estes e a direcção do programa, com Kurt a poder cantar “Smells Like Teen Spirit”, o seu grande êxito, ao vivo, sendo que o instrumental seria pré-gravado.

No entanto, o vocalista acabaria por trocar as voltas ao programa, cantando num registo vocal muito mais grave do que o habitual… E com Krist Novoselic e Dave Grohl a fingir tocar os seus instrumentos. Uma anti-performance que poderá recordar, aqui:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s